sábado, 15 de junho de 2019
14/03/2019

Geo acata exigências de pais de alunos para coibir assédios sexuais em banheiros


Segundo a instituição particular, foram instaladas câmeras na escola e serão construídos banheiros privativos até 30 de julho.

A direção do colégio Geo, envolvido em denúncias de supostos abusos sexuais contra crianças em uma unidade de João Pessoa, divulgou uma nota sobre as medidas tomadas após exigências apresentadas pelos pais de alunos, para que possam manter os filhos na escola. Segundo a instituição particular, foram instaladas câmeras na escola e serão construídos banheiros privativos até 30 de julho.

"A sugestão dos pais já foi acatada e as câmeras devidamente instaladas estão em plena operação, sendo 39 equipamentos na unidade Tambaú e outras 30 na unidade Sul", informou a escola.

Três adolescentes foram apreendidos na última segunda-feira (14) suspeitos de praticarem abusos sexuais contra um menino de 8 anos. Ao todo, quatro adolescentes estariam envolvidos nos abusos, mas um deles ainda não foi encontrado. Os jovens se encontram internados no CEA.

De acordo com a nota, foram instaladas 39 câmeras na unidade Tambaú e outras 30 na unidade Sul. Quanto aos banheiros, a direção estaria providenciando o projeto arquitetônico. No entanto, não se pronunciou sobre a solicitação de disponibilizar uma zeladora em tempo integral para supervisão nos banheiros.

Os pais também reivindicaram ronda escolar e campanhas educativas, além de uma comissão de pais. Segundo a direção do colégio, a sugestão da comissão de pais foi validada e será colocada em prática nesta quinta-feira (14), e já tem reunião marcada para o final da manhã.

Fonte: Clickpb

portalpatos