quinta-feira, 13 de agosto de 2020
05/12/2019

Patoense que vinha da Bahia para Patos está desaparecido há 6 dias


O funcionário público municipal Mauricio de Araújo Ramalho, de 45 anos, estava de licença do serviço e decidiu ir vender bugigangas (chapéus, toalhas de prato, carteiras, carregadores, flanelas, tesourinhas etc), na Bahia.

Foi sozinho para Juazeiro da Bahia em seu Fiat Uno, de cor grafite, e estava nesta cidade que faz divisa com Petrolina-PE, quando decidiu voltar para Patos.

Durante os 30 dias em que esteve em Juazeiro, ficou abrigado na residência de um primo. Ele saia cedo todos os dias para vender seus produtos nas cidades vizinhas e só voltava à noite.

Na sexta-feira passada, dia 29, ele ligou para a irmã, que reside em São Mamede, na região de Patos, e disse que as vendas estavam fracas e que no sábado, 30, estaria voltando para a Paraíba.

No sábado, de oito horas, ele se despediu do primo e partiu sozinho rumo a Paraíba. Desde então ficou incomunicável, ninguém mais conseguiu qualquer contato com ele e a família está bastante preocupada. “A gente liga para o celular dele, que não atende, e as mensagens no WhatsApp não chegam. Ele sempre foi responsável, nunca foi de passar dias ser dar notícia“, disse a irmã.

Maurício é solteiro, não tem filhos, e trabalha como vigia da creche Glauce Burity, no Jatobá, bairro onde ele mora. Ele também já foi taxista da Praça do Atacadão, em Patos.

Quem tiver qualquer informação sobre ele ligue para Mauriceia de Araújo Ramalho, irmã dele, através do número (83) 987967498.

Portalpatos

Fonte Folhapatoense

portalpatos